COMPORTAMENTO

Desenvolvimento Sustentável segue com ações de incentivo à coleta seletiva
Objetivo é conscientizar os cidadãos da importância do serviço


Cooperativas fazem a separação dos resíduos recicláveis. Foto: Secom Maceió

Com uma proposta de manter ações de incentivo à coleta seletiva em Maceió, a Superintendência Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Sudes), tem em seu planejamento a realização de mais ações, a partir da próxima semana, na Praça Raimundo de Aguiar Peixoto, no Antares, no corredor Vera Arruda, na Ponta Verde, na Praça Padre Cícero, no Benedito Bentes, e no Mirante São Gonçalo, no bairro do Farol. Todos os locais que serão atendidos pelo projeto terão as atividades entre 9h e 12h.

A manutenção da iniciativa conta com apoios diretos das quatro cooperativas que trabalham em parceria com o Município. São elas: Cooplum, Coopvila, Cooprel Antares e Cooprel Benedito Bentes. O objetivo é seguir conscientizando os cidadãos da importância de praticar a sustentabilidade e, consequentemente, aumentar a adesão à coleta seletiva de materiais recicláveis.

As equipes da Sudes têm realizado uma série de ações educativas nos pontos de recolhimento de materiais recicláveis para divulgar a modalidade da coleta seletiva porta a porta. Atualmente, as cooperativas atendem mais de 16 mil residências na capital. Além disso, fazem a retirada dos recicláveis nos 29 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) — confira os endereços ao final do texto — espalhados pelas principais vias e praças da capital.


Maceió possui 29 PEVs espalhados em pontos estratégicos. Foto: Ascom Sudes

De acordo com Virgínia Lucena, coordenadora de Supervisão de Cooperativa e Recicláveis, as ações buscam diálogos e parcerias, vislumbrando melhor reaproveitamento dos materiais e a diminuição dos resíduos descartados inadequadamente.

“Precisamos de uma maior adesão do serviço, pois a coleta seletiva é a base do desenvolvimento sustentável, evitando o descarte inadequado dos resíduos recicláveis, a disseminação de doenças, a poluição das galerias de águas pluviais e mares, além da preservação da vida útil do aterro sanitário. A prática também favorece a inclusão social dos catadores regulares das cooperativas”, disse.

 


Fale conosco ou participe do nosso grupo do WhatsApp




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



COMPORTAMENTO  |   24/11/2021 18h46





COMPORTAMENTO  |   28/10/2021 12h04


COMPORTAMENTO  |   25/10/2021 20h53